jusbrasil.com.br
19 de Agosto de 2022

Bafômetro e Coronavírus

Cuidado com as notícias, elas não são tão verdadeiras assim! Ainda haverá fiscalização com o uso do bafômetro! Então, se beber não dirija!

Erica Avallone, Advogado
Publicado por Erica Avallone
há 2 anos

Não é novidade pra ninguém as restrições impostas pelo governo para evitar a contaminação pelo coronavírus (COVID-19).

Assim, não serão todos os motoristas que serão submetidos ao teste. Mas a restrição do uso de etilômetro não é como estamos imaginando.

A PRF já vem utilizando o teste de etilômetro passivo. O bafômetro passivo é realizado sem a necessidade de se soprar, sendo detectada a presença de álcool apenas com a aproximação do etilômetro.

E o que isso quer dizer? Quer dizer que o motorista, ao passar com o veículo pela blitz ou comando, sem que haja necessidade de sair do veículo e conversar com o policial, será submetido ao bafômetro passivo que é direcionado para o interior do veículo e assim, o policial consegue fazer uma "triagem" e só abordar quem efetivamente tiver suspeita do consumo de álcool.

Caso o resultado do bafômetro passivo seja positivo, será o realizado o teste normal, com sopro no aparelho.

Não há risco para o motorista, já que os bocais são individuais, descartáveis, ficam em embalagens plásticas lacradas, sendo retirados apenas no momento do teste e são descartados no lixo imediatamente após a realização do teste.

A orientação é para os agente de trânsito que operam o aparelho, eles deverão utilizar luvas e máscara. Além disso, precisa manter o braço estendido e o etilômetro o mais distante possível de seu rosto, com a saída de ar na direção do vento e um perímetro de, no mínimo, dois metros, sem obstáculos.

Por isso se beber não dirija! Vá a pé, de táxi, de Uber, de bicicleta, só não dirija!


Se precisar de ajuda ou ainda tiver alguma dúvida sobre o tema, pode me contatar clicando aqui ou pelo e-mail: erica@avallonelima.com.br

Profissionais, acessem o meu Kit da Lei Seca clicando aqui e conheçam uma nova área de atuação.

Site | Facebook | Instagram | Linkedin |Canal no Youtube | Pinterest

Informações relacionadas

Atualização Direito, Advogado
Modeloshá 5 anos

[Modelo] Recurso de multa por recusa ao teste do bafômetro

Erica Avallone, Advogado
Artigoshá 2 anos

Bafômetro X Coronavírus. Pode Bafômetro durante a Pandemia?

Petição Inicial - TJSP - Ação Defesa Prévia - Mandado de Segurança Cível

Maikellen Trevisan, Advogado
Modeloshá 10 meses

Defesa prévia recusa etilômetro pandemia

[MODELO] Recurso por Recusa ao teste do bafômetro etilômetro

4 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)

O bocal pode ser virgem mas o diafragma e o aparelho não são. Por isso, uma parte do ar soprado pode refluir, carregando vírus e bactérias "hospedados" em seu interior. É a lei da física. Se não se contentarem com o teste passivo, terão que me levar ao hospital para fazer exame de sangue, Não existe nenhuma garantia de que o diafragma do etilõmetro esteja perfeito. continuar lendo

Concordo com o Sr. Eduardo! É uma situação bastante delicada! continuar lendo

Fui abordado em uma blitz da PMMG no dia 23/05/20, e por estar rebocando um barco em final de tarde o policial na abordagem me perguntou se havia ingerido bebida alcoólica naquele dia, mesmo com a afirmação que não havia ingerido o mesmo me perguntou se gostaria de me submeter ao teste do bafômetro, eu respondi que não pois haveria o risco de contágio de coronavírus, e afirmei que acreditava estar suspensa esse tipo de teste e me ofereci a ser encaminhado à delegacia de polícia e ser submetido ao teste clinico laboratorial, informei que sou bacharel em direito e estava acompanhado com um amigo que é advogado e por isso não faria o bafômetro. Pasmem, aquilo foi um estampido, vários policiais se aglomeram ao lado do veículo e começou as ameaças de lavratura de multa e suspensão de CNH, eu insistia em ser conduzido a Depol para a correta averiguação do álcool no sangue. Houve até a imposição do passageiro, o meu amigo advogado, tambem ser submetido ao teste, momento que pedimos a presença do comandante da operação, informamos a ele que ali ocorria um crime de abuso de autoridade e que deveríamos ser todos conduzidos a presença do delegado de policia. O tumulto demorou pelo menos 30 minutos, até que decidi soprar o aparelho, mostraram o bico descartável devidamente lacrado e ainda alertando os policiais sobre o risco do contágio de coronavírus não houve outra opção. O resultado do teste por óbvio foi 0,00. O comandante da operação se viu desapontado com o resultado, nesse momento disse a ele que deveriam ser orientados para agir de outra maneira com a população, mas tenho certeza que a maioria não estão se preocupando. Os comandos da policia tem que orientar e ser orientado por profissionais e pesquisadores da saúde, o risco de contágio é iminente. Há outros modelos de etilometro que não precisam soprar, a PRF já possui um que avalia somente com a fala, acredito que o risco de contágio seja quase zero. continuar lendo

E no caso se eu estiver positivado para covid,posso recusar ou sou obrigada a contaminar todos? continuar lendo